Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘cerimonia da cremação’

Varanasi, cidade sagrada para a religião Hindu. Localizada às margens do Ganges, tem mais de 3 milhões de habitantes e é uma das cidades mais antigas do mundo, considerada a cidade mais sagrada pela religião hindu.Ficheiro:Uttar Pradesh district location map Varanasi.svg

A data exata da fundação de Varanasi é desconhecida, já que as únicas fontes de informações partem das tradições hindus. Segunda os brâmanes, Varanasi foi fundada por Shiva, há mais de 5 mil anos atrás, fazendo-a uma das sete cidades sagradas do Hinduísmo. Contudo, estudiosos consideram a hipótese de que a cidade surgiu há cerca de 3000 anos.

Varanasi foi um grande centro comercial e industrial, tendo se destacado na produção e distribuição de marfim, seda e perfumes. A cidade atingiu o posto mais respeitado entre as cidades da Índia, durante os tempos de Siddhartha Gautama, quando foi a capital do Reino de Kashi.

Varanasi tornou-se um reino independente durante o século XVIII e, sobre a tutela do Império Britânico, tornou-se também o centro econômico e religioso da região. Em 1910, os britânicos definiram Varanasi como um estado da Índi Britânica, sendo Ramanagar a nova capital.

Localizada as margens do rio Ganges, a grande atração sao os “Ghats” – construções a beira do rio.

Cerimônia do fogo  acontece  em todo entardecer em uma homenagem a mãe Ganga. Com perfeita sincronia e coreografia, seis sacerdotes hindus conduzem, por uma hora, um espetáculo de movimentos, cores e fé acompanhados com enlevo por centenas de peregrinos. Os cuidadosos movimentos que encantam nossos olhos são acompanhados por uma ensurdecedora música acompanhada por conchas e címbalos .
Nas margens do Ganges, existem os ghats que são as escadarias espalhadas pela margem do rio na cidade de Varanasi, Lá estão centenas de barqueiros que fazem o passeio pelo rio. E neste momento para gente tudo mudou, no começo entramos no barco meio preocupados com a agua suja….O barqueiro nos conduziu para dentro do rio onde você tem a chance de ver toda aquela peregrinação, devoção de frente e de forma privilegiada – nesta hora  que você se integra ao rio .

te

 Mas o mais impressionante de tudo que vi  foram os Ghats destinados a cremação. Não tenho palavras para expressar o que senti. Só de uma coisa tenho certeza:  jamais conseguirei apagar as imagenque vi enquanto  eu viver. 

http://joaobosco.wordpress.com/2009/01/27/imagens-da-india-que-a-rede-globo-nao-passara-em-sua-caminho-das-indias/

  Ganges é, portanto, um rio especialmente purificador, e “Jai Ganga Maiki”, “glória à nossa mãe Ganges”, é uma prece corrente. Morrer aqui ou, pelo menos, ser aqui cremado e as cinzas atiradas à água, é garantia de purificação definitiva. Mesmo o crematório eléctrico que foi instalado numa das ghats não é tão popular como as piras de madeira que ardem quase continuamente, ateadas por um membro próximo da família. Sacerdotes oficiam os ritos e as ofertas que auspiciam a libertação, purificando mortos e vivos. Cinzas, flores e cabelos são ofertas comuns à Mãe-Ganges, consorte de Xiva. Todos têm a noção de que em poucos lugares do mundo conseguiremos estar tão perto dos deuses.
Não é novidade que a Índia é imensa, e muitas vezes torna-se impossível transportar um corpo em 24 horas ate Varanasi. MUITAS famílias, vendo que um ente querido se aproxima de seus dias finais, trazem-no para Varanasi, para que eles possam morrer próximo de onde serão cremados. Existem 2 predios cheios de gente moribunda, aguardando sua hora.Imagens do Rio Ganges

 Varanasi possui várias microempresas especializadas na produção de sáris, tapetes e artesanato. A Seda baranasi e o leite Kohasão considerados a  marca registrada da cidade e suas indústrias são responsáveis por grande parte dos assalariados da região. Apesar da indústria desenvolvida e elogiada, Varanasi também têm sido o centro das atenções quando o assunto é o trabalho infantil.Isso foi um pouco de Varanasi.  Aguardem o próximo post Delhi.

Read Full Post »

Ficheiro:India-locator-map-blank.svg Jaipur é a maior cidade do estado de Rajastão, localizada nas terras semi-deserticas  do estado.   No final de março, as procissõe de elefantes anunciam a Holi, a festa da Primavera.  Jaipur é um  destino turistico muito famoso. Muitas pessoas veem para conhecer seus  fortes e monumentos , que refletem o seu passado glorioso.  O turismo é uma parte significativa de sua economia. Alguns dos melhores hotéis do mundo estão localizados aqui. O turismo contribui  com uma parcela significativa de renda para Jaipur que  é também  um importante centro de negócios. Essa é uma metrópole cheia de diversidades: com trânsito incessante e bazares hipercoloridos.

Erguido no século 18 pelo marajá Jai Singh em apenas oito anos, seu grande centro histórico segue os antigos tratados arquitetônicos hindus. É inteiro formado por ruas retas e largas e por labirintos estreitos que, em geral, formam os corações das velhas cidades indianas.

Originalmente amarela, a cidade foi toda pintada de rosa, a cor da hospitalidade segundo a tradição local, por ocasião da vinda do príncipe Albert da Inglaterra -o marido da rainha Vitória ali passou em 1876.

Uma de suas principais atrações locais é o Hawa Mahal, ou palácio dos Ventos. Basicamente uma fachada toda trabalhada, o palácio foi construído em 1799 para permitir que as mulheres da corte pudessem observar o movimento das ruas sem serem vistas.

Vende-se – É logo evidente que a força de Jaipur está em seu comércio. Seus bazares especializados estão entre os melhores do continente, vendendo principalmente jóias e artigos de prata, pedras preciosas, roupas e tecidos, atraindo compradores da Índia e do mundo.

É um excelente lugar para fazer compras, mas é preciso negociar muito, o preço final nunca é o que o comerciante deu no início. 

 

 

  Jaipur também é conhecida por seus  numerosos templos e religiosidade  das pessoas. Alguns de seus famosos templos incluem: Govind Dev Ji Temple, Galtaji , (Lakshmi Narayan Mandir) commanly conhecido como Birla Temple ), Garh Ganesh Temple , Shila Devi Temple em Âmbar , Tadkeshwara Mahadev , Panchayati Salão , Radha Govind Ji Temple.  e outros

 

 

Na maior parte do tempo, o viajante se vê envolto pelo turbilhão de mais um dia comum para alguns poucos milhões de indianos. As ruas são uma cacofonia de buzinas e músicas estridentes, o trânsito é , como diria, bizarro, a miséria é exposta, a comida é  muito picante, os odores vão do sublime ao repulsivo e a poluição é quase palpável.

 

Em meio ao caos urbano, porém, surgem  imagens de exoticas e cores, muitas cores. Distante do país de 1,1 bilhão de habitantes que surpreende o mundo com seu vigoroso crescimento econômico, o Rajastão resume a Índia do imaginário popular, dos marajás, dos turbantes e dos sáris. De palácios suntuosos e fortes impenetráveis. Um perfeito caleidoscópio indiano.          A Índia é assim: alguns a odeiam e não vêem a hora de voltar para casa. Outros adoram a viagem e querem repetir a experiência o quanto antes. O impossível é sair totalmente ileso desse país. Nunca mais você será o mesmo. Você trará consigo, bem no seu íntimo, uma sensação diferente de todas as que você já  sentiu antes conhecer esse misterioso País. 

 

 Isso é um pouco do muito que representa Jaipur.

Próximo Post- 

 India: vivenciando Agra.                   

 AGUARDEM

 

 

 

Read Full Post »