Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘canais’

Bangkok– Capital e coração da Tailândia  desde 1782. Situa-se à margem esquerda do rio Chao Phraya nas proximidades do Golfo da Tailândia (ou golfo de Sião).  Os canais (Klongs) e o Rio Chao Phya que cortam a cidade  e por onde navegam barcos de transportes particulares e  públicos, com pessoas e coisas, deixaram-na conhecida como “Veneza do Oriente. Mas quem imagina uma cidade apenas exótica e misteriosa se engana. Talvez a Bangkok tenha sido assim nos idos de 1862, como nos mostra o filme Anna e o Rei.

Hoje Bangkok é assim: um misto entre o novo e o antigo

 

Fundada em 1782 após ataques birmaneses contra a antiga capital, Ayutthaia, a cidade de Bangkok conta hoje com cerca  de 11 milhões de habitantes. Apesar de ser uma cidade moderna e dinâmica, conserva muitos aspectos da cultura tradicional. Na parte nova da cidade, há edifícios de luxo e na parte mais antiga, cortada por canais, observa-se, além de antigos templos, casinhas de madeiras sobre palafitas.

A desigualdade social, como em todos os grande centros urbanos, também se faz presente em Bangkok.  Assim, observa-se habitações precárias (cortiços e favelas) e de luxo ocupando praticamente o mesmo espaço urbano.

Templos Budistas- Bangkok (95% da população são Budistas) possui um dos mais belos templos budistas da Ásia, o WAT PHRA KÉO- Templo do Buda de Esmeralda -Construído no séculoXVIII, é formado por um conjunto de templos e pelo antigo Palácio Real: O Grande Palácio, antiga residência dos reis de Sião.

 Templo do Buda de Ouro- cuja imagem pesa 5 toneladas de ouro maciço   Teplo do Buda Reclinado -( deitado) Wat Pho) é o mais antigo de todos, do século XVI

 No mesmo complexo Wat Pho – Templo do Buda Deitado, existe um cemitério que é uma verdadeira obra arquitetônica. Vendo as fotos dispensa comentários. Não  me canso de falar que Bangkok é uma Metrópole fascinante em toda a sua essência e conteúdo. São duas cidades em uma. A cidade velha, com palácios e templos budistas extremamente exóticos, com uma arquitetura arrojada. A Segunda Bangkok , apresenta-se moderna pulsante, com todos os desafios de grandes centros urbanos, a começar pelo seu trânsito/trafego  que chega a ser enlouquecedor pela poluição sonora e do ar, deixando desorientado qualquer planejador que ainda não tenha descoberto  o nirvana.

Mercados Flutuantes- Dammnoen Saduak- Cerca de uma hora do centro de Bangkok  encontra-se o mercado flutuante. A navegação é feita pelo canal de Klongs, em  barcos típicos da Tailândia-coloridos e com a proa alta e longa. É de fato inesquecível conhecer a outra face de Bangkok. Nos estreitos Klongs  observa-se um ritmo de vida bem diferente: barcos vendendo verduras, mulheres vendendo macarrão  e arroz de suas cozinhas flutuantes, pessoas nas sacadas das casas típicas,  realmemnte um lugar exôtico, mais uma vez as fotos irão confirmar toda a minha euforia…

 

 Com tudo o que vi, ou melhor o pouco que vivi, uma coisa aprendi: preciso adotar a  filosofia budista Mai pen rai – que de uma forma simplista significa relaxa e goza a vida, é aprender encarar a adversidade.

Acho que já comecei. Até o próximo post sobre SINGAPURA

Read Full Post »