Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Parque Nacional Marinho’

O Brasil é um País privilegiado em sua natureza. Fica impossível, nominar, dentre tantos, um lugar para chamar de paraíso. Se eu eleger Fernando de Noronha com sua beleza inominável, como ficaria: Lençóis MaranhenseBonito, o Pantanal tanto do lado Norte como o do Sul e toda a Amazônia: da Ilha do Marajó, passando pelos rios com seus afrodisíacos igapós e igarapés, o Delta do Parnaíba, as Chapadas Diamantina, Guimarães e grutas? em fim realmente, desta vez vou me ater apenas a um desses paraísos:

FERNANDO DE NORONHA

Fernando de Noronha está localizado em: Brasil

Fernando de Noronha é um arquipélago pertencente ao estado  de Pernambuco, formado por 21 ilhas e ilhotas, ocupando uma área de 26 km², situado no Oceano Atlântico, a leste do estado do Rio Grande do Norte.

  • População: 3.012 (2010)
  • Área: 26 km²
 Constitui um Distrito estadual de Pernambuco desde 1988, quando deixou de ser um território federal, cuja  capital era Vila dos Remédios. É gerida por um administrador-geral designado pelo governo do estado. A ilha principal tem 17 km² e fica a 545 km de Recife. Em 1988 a maior parte do arquipélago foi declarada Parque Nacional, com cerca de 8 km², para a proteção das espécies endêmicas lá existentes e da área de concentração dos golfinhos rotadores (Stenella longirostris), que se reúnem diariamente na Baía dos Golfinhos – o lugar de observação mais regular da espécie em todo o planeta.
O centro comercial em Noronha é Vila dos Remédios, mas não é considerada capital por ser a ilha um distrito estadual. O parque nacional é hoje administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
Antes de se tornar o paraíso turístico e ecológico dos dias atuais, o arquipélago foi local de detenção de condenados enviados a cumprir pena no presídio ali existente, que funcionou de 1737 a 1942,  sendo que de 1938 em diante, era apenas para presos políticos do Estado.

Praia da Conceição, em destaque o Morro do Pico, o ponto mais alto de Fernando de Noronha com 321 metros.

Praia Sancho, pouco além desta praia uma reserva com mais de 600 golfinhos rotadores está estabelecida.

Fernando noronha.jpgMorro Dois Irmãos-  na Baía do Sancho

  • Mar de Dentro
    • Baía e Porto de Santo Antônio
    • Praia da Biboca
    • Praia do Cachorro, na Vila dos Remédios (no centro histórico da ilha)
    • Praia do Meio
    • Praia da Conceição ou de Italcable
    • Praia do Boldró, na Vila Boldró
    • Praia do Americano
    • Praia do Bode
    • Praia da Quixabinha
    • Praia da Cacimba do Padre
    • Baía dos Golfinhos ou Enseada do Carreiro de Pedra
    • Ponta da Sapata
    • Baía dos Porcos
    • Baía do Sancho, (baía de águas transparentes, cercada por falésias cobertas de vegetação)

    Ficheiro:FernandoDeNoronhaPraiaSancho.jpg

Mar de Fora

  • Praia do Leão- A praia do Leão, principal área de desova do arquipélago, tornou-se o embrião do Parque Nacional Marinho, criado por decreto federal, em 1988.
  • Ponta das Caracas
  • Baía Sueste
  • Praia de Atalaia
  • Enseada da Caeira
  • Buraco da Raquel
  • Ponta da Air France

Outros locais de interesse turístico

  • Forte de Nossa Senhora dos Remédios de Fernando de Noronha
  • Fortim da Praia da Atalaia de Fernando de Noronha
  • Reduto de Nossa Senhora da Conceição de Fernando de Noronha
  • Reduto de Santa Cruz do Morro do Pico de Fernando de Noronha
  • Reduto de Santana de Fernando de Noronha
  • Reduto de Santo Antônio de Fernando de Noronha
  • Reduto de São João Batista de Fernando de Noronha
  • Reduto de São Joaquim de Fernando de Noronha
  • Reduto de São José do Morro de Fernando de Noronha
  • Reduto de São Pedro da Praia do Boldró de Fernando de Noronha
  • Reduto do Bom Jesus de Fernando de Noronha
  • Morro Dois Irmãos
  • Igreja de Nossa Senhora dos Remédios (Fernando de Noronha)
  • Palácio de São Miguel

Parque Nacional Marinho Patrimônio Mundial da UNESCO

O Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha é uma unidade de conservação de proteção integral administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio. Criado em 1988, ocupa a maior parte do arquipélago e possui uma variedade de fauna e flora únicas. Ótimo local para turismo, porém, devido à fiscalização do ICMBio,  algumas das ilhas têm a visitação controlada.

DSC00416DSC07637

Projeto Tamar

O Tamar iniciou suas atividades de pesquisa e conservação no arquipélago em 1984. O Centro de Visitantes de Fernando de Noronha foi inaugurado em 1996.

Com o crescimento do turismo, no início da década de 90, Noronha se tornou um dos grandes destinos ecoturísticos nacionais e o Tamar decidiu instalar o CV para atrair e integrar esse fluxo crescente de pessoas aos programas ambientais locais, especialmente voltados para a temática marinha brasileira.

Hoje, o Centro de Visitantes – Museu Aberto da Tartaruga Marinha do Projeto Tamar de Fernando de Noronha recebe cerca de 40 mil visitantes/ano.

Desde a concepção do projeto arquitetônico, o Tamar buscou alternativas ecologicamente corretas nas instalações físicas: madeira certificada, de reflorestamento; reciclagem de containers marítimos; estruturas instaladas sobre pilotis removíveis, para não impermeabilizar o solo. Não foram utilizados recursos naturais não renováveis da ilha, como areia e pedra – uma preocupação fundamental nas obras civis realizadas em ilhas oceânicas, onde o solo é muito facilmente erodido.

Fernando de Noronha é uma das bases mais importantes para o trabalho do Tamar. É um verdadeiro laboratório natural, pois a transparência do mar oferece excelente condição ao desenvolvimento de pesquisas sobre a biologia e comportamento das tartarugas marinhas em ambiente natural, sobretudo debaixo d’água.

Além do monitoramento de fêmeas, durante o período reprodutivo, a base mantém um programa de marcação e recaptura de tartarugas que utilizam o arquipélago como área de alimentação, crescimento e repouso, durante uma etapa do seu ciclo de vida. Desde 1990, mais de mil tartarugas já foram marcadas pelo Tamar através desse programa, em que os pesquisadores realizam mergulho livre, autônomo ou rebocado.

Além do mais, o grande fluxo turístico que o arquipélago registra é estratégico para o trabalho de sensibilização e educação ambiental, principalmente através do Centro de Visitantes-Museu Aberto das Tartarugas Marinhas.

Na praça temática, podem ser apreciadas réplicas em tamanho real das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil e de outros animais marinhos. Além de servir de ponto de encontro para moradores e visitantes, a praça funciona como palco para diversas apresentações e manifestações culturais locais.

DSC00417

DSC00437DSC00450

O  Por do Sol anunciando que amanhã vai ser outro dia.  E que por do sol !!! com certeza será mais um lindo dia.

Read Full Post »