Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cordoba’

A Espanha (em castelhano e galego e España, em catalão Espanya e em basco Espainia) é um país da  Europa meridional localizado na península ibérica.  Tem ao norte o  golfo da Biscaia, a a França e Andorra, a leste e a sul o o Mar Mediterrâneo, ao sul o território britânico de Gilbraltar, a oeste e a sul e oeste o Oceano Pacífico. Além da porção ibérica, a Espanha possui também os arquipélagos das Baleares no Mediterrâneo e das Canarias  no Atlântico e as cidades de  Ceuta e Mellila (além de várias ilhotas e rochedos junto à costa africana), e o enclave d Llívia,  rodeado por França. O país está dividido em comunidades autônomas. Algumas destas comunidades, como a Galiza, o  País Basco  e a Catalunha, têm línguas próprias.

Desde a sua adesão à União Européia  em 1986, a Espanha tornou-se um país altamente industrializado e uma das 10 maiores economias mundiais.

Madri

Madri, capital de Espanha cidade de grandes monumentos, praças e um Museu conhecido no mundo inteiro pela riqueza de suas obras. 

O Museu do Prado é uma das maiores pinacotecas do mundo e, desde a sua inauguração, em 1819, se tornou um dos primeiros museus de arte do mundo. O edifício, construído na década de 1780-90, foi projetado por um arquiteto neoclássico, Juan de Villanueva.

  O Museo del Prado tem mais de 9.000 obras em seu acervo. Lá pode-se vislumbrar maravilhas como “As Meninas” de Velásquez,

 além de outras obras de indescritível valor como as de: Rafael, El Greco, Rembrandt, Fra Angelico,  dentre outras .

T o l e d o

 Pertinho de Madri é um  museu ao ar livre, declarada Patrimônio da Humanidade. A cidade de Toledo tem seu antecedente em Toletum, nome dado pelos romanos a esse assentamento as margens do rio Tajo ( que é o mesmo de Portugal, lá chama-se Tejo) depois de sua conquista em 190 a.C. A cidade manteve sua importância durante séculos e na época visigoda, chegou a converter-se na capital de Hispania (sec.VI). A chegada dos árabes no século VIII, unida a presença dos cristãos e judeus, fez de Toledo a “cidade das três culturas”. Nessa época de esplendor se fundou a célebre Escola de Tradutores de Toledo. Posteriormente, com a subida ao trono de Carlos V, em 1519, a cidade se converteria em capital imperial. Toledo é… imperdível!!

  Andaluzia

 Fica no extremo sul da Espanha, tem Sevilha como capital . É também a uma região com muitos monumentos, exemplos da arquitetura e influencia cultural dos árabes, que dominaram a região até o final do século XV. Sua paisagem combina montanhas, praias, seu litoral é oposto é Marrocos.

Com campos de oliveiras, laranjeiras e vinhedos entre cidades, as casas são marcadas pelos famosos pátios andaluzianos. Também pode-se desfrutar de montanhas, praias, festas, touros, flamenco e monumentos. Uma verdadeira delícia para visitar Andaluzia um destino inigualável!

Situada ao sul da Espanha em uma das regiões mais quentes e com várias praias, a Andaluzia proporciona turismo de “sol e praia”. A sua costa é dividida em Costa da Luz (Huelva e Cádiz), banhada pelo oceano Atlântico, Costa do Sol (parte de Cádiz e Málaga), Costa Tropical (Granada e parte de Almería) e Costa de Almería, banhadas pelo mar Mediterrâneo. O turismo cultural mais conhecidos são Alhambra ( em Granada), a Giralda e a Catedral de Santa Maria (que é a maior catedral da Espanha) em Sevilha e a mesquita de Córdoba. A tourada e o flamenco também atraem a muitos turistas ao Sul de Espanha. Ainda incluem algumas catedrais, igrejas, castelos e fortalezas.

S e v i l l a

Sevilha, capital da Andaluzia e suas ruas estreitinhas, o som do flamenco, hospitaleira, luminosa… o centro histórico da capital andaluza nos mostra um legado monumental herdado do passado árabe e da sua condição como porto de partida para às Américas. Cidade natal de lendas como Don Juan, Carmen, e onde está enterrado Cristóvão Colombo. Entre os monumentos da cidade se destaca a catedral gótica, a Giralda, a Alcazar (antiga fortaleza do reino árabe) e a Torre de Ouro.  Às margens do rio rio Guadalvir, no sudoeste de Espanha, contemplou a passagem das mais diversas civilizações. A longa presença dos muçulmanos de  711 à 1248, deixou marcas para sempre. Durante os séculos XVI e XVII o seu porto era um dos mais importantes da Espanha, pois exercia o monopólio sobre o comércio com o Ultramar. Construções declaradas Patrimônio da Humanidade, é imperdível !.

G   r   a   n   a   d   a             

Granada é uma cidade linda e imperdível! O último reino a ser reconquistado pelos Reis Católicos possui um incrível patrimônio histórico-artístico. A fusão da influência árabe e a tradição ibérica marcam  a atmosfera do lugar, com fontes, azulejos…como o maravilhoso Palácio de  Alhambra e Generalife, Patrimônio da Humanidade pela Unesco.  O palácio de Alhambra fortificado dos reis árabes, cercado pelos belíssimos jardins de Generalife, é repleto de fontes e um inteligente sistema de águas que ainda refrescam no verão.Sempre com festivais de cinema, música ou teatro agitando a cidade. Na cidade se destaca a parte antiga: o Albarracín, com suas ruas estreitas e sinuosas, e as Cavernas Sacromonte. Atrás da cidade, há 40km do mar, fica Sierra Nevada, com os parques mais altos da península, como o Pico Valeta de 3.400 metros de altura. No verão fervilha de tanta gente, que delícia sair cedinho para passear em Granada…

C ó r d o b a

Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Córdoba é muito especial com suas mesquitas, seus mistérios. Depois da chegada dos muçulmanos à Península (711) Córdoba se converte em um emirado independente de Al Andalus, mas ainda vinculado ao Reino de Damasco. Não perca  a Mesquita da Espanha que data do séc.VIII século, e é tão maravilhosa que é um dos únicos trabalhos árabes que não foram destruídos pela re-conquista católica da cidade.
No século X quando Abderramão III, da dinastia Omíada, proclama a independência criando o Califado de Córdoba. Nessa época a Medina chegou a ter 1.000 mesquitas, 800 casas de banho e um avançado sistema de iluminação urbana. É lá que se realiza o Festival de Pátios Floridos!

C  á  d  i  z

  É a cidade mais antiga da Europa. Localizada numa península, rodeada de água parece uma ilha. Cádiz tem aproximadamente 3000 anos de existência. Civilizações de Fenícios, Cartagineses e Romanos foram se estabelecendo ao longo dos séculos até tornar-se um porto mercantil.
No séc. XVII, o comércio entre o resto do mundo aumentou de forma considerável, tendo provocado um “boom” econômico. A meia hora de Cádiz fica Jerez, famosa pelos depósitos e os vinhos de xerez. Lá  comemoram carnavais bem famosos.

( Esta Região de Andaluzia, merece um post à parte o qual estou providenciando para breve)

 Aragon         A

Na fronteira com a os Pirineus, França, é interessante pelas paisagens montanhosas, perfeitas para esquiar na neve, com lagos naturais onde vários animais já extintos no resto da Europa ainda são preservados. Em total contraste é a planície Vale Ebro, que é limitada pela cordilheira Moncayo, no leste. Pertencem à Aragon as cidades monumentais como Zaragoza, Huesca e Teruel.

Z  a  r  a  g  o  z  a

 O seu passado ibero, romano, muçulmano e cristão conformaram-na a pouco a pouco numa cidade bela e surpreendente! Não deixe de visitar o Museu das Tapeçarias, e a Basílica del Pilar, com uma vista linda da cidade, o Museu Pilarista e sua famosa coleção de mantos e jóias da Virgem de Pilar. O Palácio da Aljaferia é um dos mais belos edifícios construídos durante os Reinos de Taifas. Lá, encontra-se a Torre de Trovador, onde se situa a famosa ópera de Verdi. Também é possível visitar os quartos dos reis aragoneses e dos Reis Católicos. No Teatro Romano de Caesaragusta você verá um dos mais conservados teatros. 

 Astúrias

O Principado das Astúrias é constituído de uma única província, a capital é Oviedo. É limitada pelas cadeias de altas montanhas, a Cordilheira Cantábrica. Astúrias é conhecida por suas paisagens verdes. Perto das montanhas da costa Cantábrica tem  praias e vilas de pescadores. As principais atrações são o Caminho de Santiago com os números monumentos e pela Ruta de la Plata .

O v  i  e d  o

Capital das Astúrias, é a sede da “Fundação Príncipe de Astúrias”, que atribui prêmios importantíssimos, seguidos do Prêmio Nobel, em diversas áreas. Passear à pé pelas ruas de Oviedo é um prazer, da Universidade à catedral…Tornou-se Patrimônio Mundial pela UNESCO devido ao bairro histórico com  arte pré-românica, além de incríveis paisagens no litoral da Costa Verde, e deliciosa cultura gastronômica. Pequeno paraíso, cenário de “Vicky Cristina Barcelona”, revelada por Woody Allen como: “Lindo e afastado do mundo”…

Castilla y Leon

Castilla y Leon não é apenas a maior região de Espanha, mas assim como o maior de toda a região da União Europeia. A planície é limitada pelos elevados das cadeias montanhosas do Sistema Ibérico para o leste, ao sul Cordilheira Central, Cordilheira Cantábrica a norte e pelo rio Duero no sentido Portugal.

 Em 1983,  as regiões de Castilla la Vieja e Leão foram unidas. Ambas foram áreas centrais da história medieval espanhola, com importantes catedrais, mosteiros, castelos e vilas fortificadas, muitas das quais estão  em perfeito estado de conservação, além de parques naturais e bosques de carvalhos. Fazem parte Salamanca, Segóvia, Ávila, Burgos, Leon, Zamora, Valladolid, Soria e Palencia.

S a l a m a n c a

É uma pequena e acolhedora cidade `a noroeste da Península Ibérica, na Comunidade de Castilla y Leon, à 212 Km de Madri.
Salamanca é o grande importância histórica, devido à sua Universidade, que é uma das mais antigas da Europa. É uma cidade de beleza e rico património cultural.

S e g o v i a

  No alto de um vale aos pés da  Sierra Guadarrama e pertinho de Madri (1 hora ), observa-se resquícios do Império Romano, com grandes monumentos e o impressionante e mais importante aqueduto, conhecido como” Puente de Diablo “, construído no fim do séc. 1! É imperdível visitar a catedral, e o Alcázar, uma fortificaçãodo séc. XV. Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, Segóvia é inesquecível!

B u r g o s

Um cidade monumental .Vale a pena conhecer a famosa catedral, um dos maiores exemplos do estilo gótico na Espanha, sua mais notável atração.

Z a m o r a

Zamora é uma bela vila medieval com uma magnífica catedral e várias igrejas românicas. Nas proximidades, há a Igreja de San Pedro de la Nave do séc. XVIII , e o Lago de Sanabria, que é o maior lago de Espanha, de origens glaciais.

V a l l a d o l i d

A capital de Castilla y Leon possui um dos mais importantes museus de escultura da Espanha,! Conhecida também pela procissão da Semana da Páscoa.  A cidade em si é monumental, e há vários castelos nos artredores. Diz-se que, em Valladolid o mais correto espanhol castelhano é falado.

 P a l  e n c  i a

Vila medieval com notáveis monumentos românicos. Entre as principais atrações estão a catedral e o interessante museu arqueológico.

Catalunha

Esta região da Espanha tem características bem diferenciadas do restante do país. É uma nação dentro de outra nação, com uma língua diferente do resto da Espanha; o Catalão é bem difícil de entender. O governo é semi-autônomo. Sempre há placas das cidades e logradouros escritos em catalão e espanhol, até nos restaurantes tem os 2 menus.

Galiza 

A Galiza é conhecida como a “terra dos rios 1000”, que passam por toda a região desde a costa até o interior montanhoso, onde se formam as  “Rias”. O clima é temperado, com  temperaturas mínimas de cerca de 5 ºC é  bastante chuvoso no Inverno e  no verão as temperaturas máximas são de 20ºC.

 Santiago de Compostela  é a capital da Galiza com um estatuto especial, dentro da província da Corunha. Tem hoje o estatuto de nacionalidade histórica .

É formada pelas  províncias da Corunha, Lugo, Ourense e Pontevedra. Geograficamente, limita-se ao norte com o Mar Cantábrico,  ao sul com  Portugal (Minho e Trás-os Montes), a oeste com o Oceano Atlântico  e a leste com o  Principado das Astúrias e Castela e Leão (províncias de Zamora e de Leão).

Pertencem à Galiza,  o Arquipélago de Ons e o Arquipélago de Sálvora, assim como outras ilhas como  Cortegada, Arousa as Sisargas ou as Malveiras.  Aqui, localiza-se  um dos mais importantes santuários católicos do Ocidente : a Catedral de Santiago de Compostela.

 S a n t i a g o    d e   C o m p o s t e l a

O caminho de Santiago foi declarado Patrimônio Histórico da Humanidade em 1993 e é rota que, desde a fronteira hispano-francesa seguem os peregrinos à Compostela, lugar sagrado onde foram encontrados restos de São Thiago. Ao longo da caminhada o visitante poderá se deslumbrar com aproximadamente 1800 edifícios, tanto religiosos como seculares, de grande valor histórico. O Caminho tem papel fundamental no intercâmbio cultural que a Península Ibérica manteve com o resto da Europa durante a Idade Média e ainda é testemunha do poder da fé cristã em todo mundo. O peregrino que viaja à Santiago vai encontrar um leque de possibilidades. Além de ótima gastronomia, rota de artes, de vinho, monumentos históricos, etc. Existem varias rotas desde a Idade Média, sendo apenas o Caminho Inglês, Francês e Português que chegam a Santiago de Compostela.
Os caminhos mais conhecidos e freqüentados são:

 O Ano Santo Compostelano (Ano Xacobeo), isto ocorre quando o dia 25 de Julho (dia do Apóstolo Santiago) acontece em um domingo (Dia do Senhor)

Rojas 

  La Rioja é a principal região vinícola da Espanha, ao norte do país e sua produção é predominantemente de vinhos tintos. Seu nome deriva de “rio Ojas”, um pequeno afluente do rio Ebro, sendo que a maior parte da região vinícola situa-se na província de La Rioja, com pequenas partes estendendo-se para o país Basco a noroeste e para Navarra a nordeste. Centrada na capital da província, Logroño, Rioja divide-se em três partes, ao longo do eixo do rio Ebros. A Rioja Alta ocupa a parte do Vale do Ebro a oeste de Logroño, incluindo a cidade vinícola de Haro. Rioja Alavesa é o nome dado à seção ao norte do rio Ebro, que se estende até à província basca de Alava. Já, a Rioja Baja,  se estende desde os subúrbios de Logroño ao sul e ao leste, incluindo as cidades de Calahorra e Alfaro.

 A  l  i  c  a  n  t  e  

Sua excepcional localização entre a montanha e o mar proporciona a Alicante uma beleza singular com clima privilegiado. Com mais de 3.000 anos de história, teve sua origem no séc. IV a.C.  Para passear: Isla Marina . O lugar tem um visual lindo, à beira mar, claro!

 C a r t a g e n a  

A cidade de Cartagena foi fundada pelos Cartaginianos no  séc. II a.C., possui muitas ruínas romanas e um museu Municipal bem interessante!

 F o r m e n e t e r a      

  Formentera fica a apenas 4 km de Ibiza. A principal cidade da ilha é São Francisco Javier. Possui bosques de pinheiros e belas praias e o estilo de vida é muito mais tranqüilo que do resto do arquipélago.

G  i  j  o  n         

E   Cidade histórica, fundada pelos romanos , é hoje um dos mais importantes portos de mar e oferece vasta vida cultural.

 I l h a s   B a l e a r e s        

As Ilhas Baleares são um grupo de cinco ilhas: Ibiza, Maiorca, Minorca, Formentera e Cabreba. O arquipélago se localiza oposto à costa do Vaticano e seu clima privilegiado e praias maravilhosas o torna um dos principais destino dos turistas da Espanha. Maiorca é a maior ilha do arquipélago e a que tem mais lugares para se visitar. Há muitas excursões, que saem de Palma, a capital da ilha. Entre elas, uma visita ao Porto Soller (que pode ser feita em um trem especial), e uma excursão especial a Península de Formentor, na ponta nordeste da ilha e bem conhecida pelos bosques de pinheiros, baías escondidas e vilarejos nas montanhas.

I b i z a  

Ibiza é a terceira maior ilha do arquipélago da ilhas Baleares, e claro é um dos destinos turísticos mais populares da Espanha, especialmente pela moçada que só pensa em se jogar nas baladas. Além das enormes praias que ficam ao sul da capital, a paisagem de Ibiza é dominada por bosques de pinheiros e orquídeas. A capital é dominada pela Dalt Vila. Também vale a pena conhecer San Antonio Abad e Santa Eulália del Rio.

M a l l o r c a       

 Palma, capital da ilha de Mallorca, é um grande porto mediterrâneo e possui uma longa historia de comercio marinho. A parte antiga da cidade é a Baía de Palma, enquanto a parte mais moderna se estende de leste a oeste.  Vale a pena visitar o Castelo Belver, a Catedral La Seo, o Palácio do Arcebispo, a Igreja de São Francisco e o Monastério e a Igreja de Montesión.

 M e n o r c a    

  É a segunda maior ilha do arquipélago e fica 40km a nordeste de Maiorca. A capital da ilha é Mahón, na costa este e seu ponto principal é a Casa Consistorial, a Igreja de Santa Maria e a Igreja de São Francisco. Há uma boa estrada que vai de Mahón a Citadel, na ponta final da ilha. Em Citadel, antiga capital, se pode visitar a catedral medieval e vários palácios e igrejas. A estrada cruza a ilha e não se consegue ver da costa, mas dessas duas cidades se tem fácil acesso à praia. Diferente de Maiorca, Minorca preservou seus castelos e a tradição dos trabalhos de couro, o que a torna menos dependente do turismo.

M u r c i a   

Murcia possui uma linda catedral e uma universidade com várias construções civis interessantes. O festival mais importante da cidade é a Batalha das Flores, celebrada todos os anos durante a Páscoa. Seu litoral é muito popular : Manga del Mar Menor, La Union, Carboneras, Port of Mazarrón e Aguilas.

S e r r a    N e v a d a

Serra Nevada é  a melhor estação de inverno da Espanha. (Ninguém imagina que fica na Andaluzia, com seu calorão.) Lotada de turistas, sede do Campeonato do Mundo de Esqui conta com modernas instalações e serviços. A estação dispõe de 79 pistas com diferentes graus de dificuldade e uma longitude total de 84 Kms, onde para os amantes de ski ou snowboard. O mais legal é poder esquiar à noite numa pista iluminada e especialmente condicionada.

 V a l e n c i a

  É um destino muito popular entre turistas, tanto para espanhóis como para os estrangeiros. Terceira maior cidade de Espanha, tem um clima quente, exuberante vida noturna, esplêndidos monumentos e o mais moderno complexo cultural e científico da Europa. “A Ciutat de las Arts y las Ciencias” megamoderno, com  museu interativo, cinema IMAX, o maior aquário do mundo, exposições incríveis e ainda uma ópera! Imperdível, a começar da arrojada arquitetura, parece que você está no futuro!

Anteriormente a capital da região, deu o seu nome à Comunidade. Os monumentos mais famosos da cidade são a grande catedral gótica, a Igreja Basílica de San Isidoro com valiosos afrescos românicos, e o mosteiro de San Marcos, do período renascentista. Perto de Leon, você pode visitar as lendárias minas de ouro romanas:” Las Medulas”.

VOU FICAR DEVENDO AS FOTOS mas se continuar selecionando vou ficar mais tempo enrolando para postar.  Este post  deveria era para fim de junho.

Read Full Post »